Motorola partiu para o ataque nas patentes

Tsuharesu Luciel 10 de fevereiro, 2012 1

O Android ficou sendo atacado por muito tempo em questão de patente, recebendo golpes de todos os lados. O resultado é que a Microsoft ganha mais licenciando tecnologia para as empresas que fazem celular do que com a vendas dos celulares com Windows Phone. Só que nessa última semana as coisas começaram a virar para o outro lado. A Motorola ganhou uma batalha judicial contra a Apple e pode ser que ganhe outra contra a Microsoft.

Não vou mentir para vocês: eu não costumo falar sobre essa guerra de patentes no blog. Primeiro porque eu não entendo muito bem. Segundo porque é chato você ter que ficar ouvindo que tal empresa está acusando outra empresa de ter copiado o modo como se tira a meleca do nariz de um funcionário. E ainda acho que as coisas deveriam mudar a um nível onde as empresas se ajudassem a melhorar a tecnologia como um todo e pensar no usuário, não apenas no lucro. Mas não posso dizer que não sou a favor de defender o que você arduamente (ou brilhantemente) descobriu em algum tempo de estudo.

A Motorola tinha entrado em briga com a Apple por patentes relacionadas ao modo de usar o 3G em aparelhos, afetando iPhones e iPads desde 2007. Na sexta feira a Motorola venceu a disputa em uma corte na Alemanha e pediu um reembolso de 2,25% da vendas dos aparelhos por conta desse problema de usar coisas dos outros. Isso renderia à Motorola cerca de 2 bilhões de dólares. Dinheiro hein? Ah, sem falar que a Apple teve que tirar os aparelhos das lojas para não haver problemas. Isso foi vexame, assim como a Samsung na Austrália.

Agora o que ocorre é que a Apple está entrando contra essa ação, dizendo que a patente em questão está sobre uma tal de licença FRAND. A questão é que a Apple quer dizer que não pode ser acusada de usar algo que é um padrão na indústria. Se é padrão, é padrão. E tem mais uma nota sobre ela tentar colocar a Qualcomm no meio do jogo pois tem uma licença com a Qualcomm de uso de tecnologia, que faria essa tecnologia da Motorola (que é licenciada para a Qualcomm) poder ser usada sem maiores problema. É um grande rolo, e ninguém quer pagar nada para o outro.

E em uma notícia mais recente, essa mesma corte que julgou a favor da Motorola no caso acima, julgou a favor em uma outra briga, mas dessa vez com a Microsoft. A Motorola acusou esta de usar indevidamente codecs para streaming de vídeo, o que afetaria não apenas celulares, mas também Xbox 360, Windows 7 e outros produtos Microsoft. Ainda não temos mais notícias desse caso em específico. Mas se você sabe um pouco mais de inglês e quer se manter informado, todos recomendamos ler o FOSS Patents. O cara está por dentro de tudo, e explica muito bem as coisas.

Agora é questão de esperar. Diversas brigas vem acontecendo e algumas sem muito sentido. Coisas que são padrão na indústria, ou coisas que não poderiam ser de outra maneira (como o Slide To Unlock), tudo isso vira motivo para que as empresas comecem a brigar entre si. Em breve veremos empresas canibalizando o mesmo ecossistema nessa ansiedade de ganhar dinheiro. Fair use de patente que nada!

Via: Phandroid 1, Phandroid 2, Foss Patents

  • http://www.facebook.com/people/Douglas-Francisco-Ribeiro/100000662835168 Douglas Francisco Ribeiro

    O sistema de patentes dos Estados Unidos é uma verdadeira FURADA. Lá se pode pedir patente de uma coisa que não vai virar produto dentro dos próximos 20 anos, e fica la, guardado. Ninguem desenvolve nada. Ai vem outra empresa, e monta alguma coisa PARECIDO e pronto… ja esta na patente do outro. Sou a favor de patentes, mas essas “Ideias” devem ter um prazo para serem transformadas em produtos, sei la, 1 ou 2 anos, após isto deveriam viram LIVRE, para uso GERAL ou simplesmente, revogadas. Neste caso, acho a do Brasil um pouco melhor, o único entrave no Brasil é o tempo que leva para ser ter uma Patente… algo em torno de 5 anos para se poder registar, coisa que nos EUA, demora no máximo 10 dias !